Notícias locais

8 de março de 2018

Sincomercio abre séries de reportagens com pesquisa realizada com Empresários


O Sincomércio de Penápolis traz, a primeira reportagem de uma série baseada no resultado de uma pesquisa realizada pela Fecomércio

A falta de estacionamento perto das lojas é o principal problema enfrentado pela maioria dos comerciantes de Penápolis. É o que aponta pesquisa feita pela Fecomércio SP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo), entrevistando lojistas em municípios das áreas de 33 sindicatos varejistas do interior do estado para ouvir as dificuldades enfrentadas por eles e sugestões para melhorar o desempenho individual e do comércio em geral. A partir deste mês, o Sincomércio de Penápolis passa a publicar os resultados desse trabalho, de acordo com cada item pesquisado, inclusive informando resultado das entrevistas feitas com comerciantes locais.

A falta de estacionamento nas proximidades das lojas foi o principal problema enfrentado para 44% dos lojistas da cidade. Esse também foi o principal problema apontado no geral pelos comerciantes das cidades pertencentes aos 33 sindicatos ouvidos, porém, nesse caso, corresponde a 33% das respostas. Em Penápolis, em 1999 a Câmara aprovou lei que instituiu o estacionamento rotativo na área central da cidade em 2001, a zona azul, como é conhecida, passou a ser administrada pela Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).

O Sincomércio de Penápolis já fez várias reuniões para discutir a questão do estacionamento na região central da cidade com integrantes da Prefeitura e vai novamente cobrar do poder público, ações que possam ser implementadas para melhorar os fluxo no comércio local. A opinião dos lojistas também é fundamental para que se encontre meios de favorecer o acesso dos consumidores às lojas, o que refletiria em aumento nas vendas e, consequentemente, mais arrecadação para o município.

Também foram citados pelos comerciantes como problemas para o comércio as multas de trânsito recebidas pelos clientes próximo ao estabelecimento (3%), a atuação exagerada da fiscalização (3%), o fechamento aos domingos e feriados (2%), a abertura aos domingos e feriados (2%), e o calçamento por apenas 1%. Outros problemas foram a resposta de 36%.
O presidente do Sincomércio de Penápolis, Norberto Pereira Laranja, cita que a pesquisa é importante para que o sindicato possa buscar melhorias junto ao Poder Público para que o comerciante fique mais satisfeito.

Voltar para Notícias