Notícias Fecomercio

23 de novembro de 2018

Varejista paulista deve avaliar oportunidade de contratar temporários


Empregos temporários são gerados, em sua maior parte, a partir de novembro em razão das expectativas positivas para as vendas natalinas

O varejista paulista deve avaliar a capacidade financeira de fazer novas admissões, ainda que por meio de contratos de curta duração. Anualmente, os empregos temporários são gerados, em sua maior parte, a partir de novembro, em decorrência das expectativas de aumento nas vendas no Natal.

Segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o varejo paulista iniciou o processo de retomada na geração de vagas no segundo semestre de 2018.

Em setembro, pelo segundo mês seguido, o varejo paulista gerou empregos com carteira assinada. Foram 3.554 empregos a mais no mês, resultado de 72.620 admissões e 69.066 desligamentos. Com esse desempenho, o estoque ativo do comércio varejista no Estado de São Paulo atingiu 2.067.721 vínculos empregatícios ativos.

Segundo a Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista de São Paulo (PESP Varejo), feita pela Entidade, o saldo positivo de setembro foi o maior para o mês desde 2013. O resultado geral foi puxado pelos supermercados (1.679 vagas) e pelas lojas de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (743 vagas). A maior redução ocorreu nas concessionárias de veículos (-190 vagas). Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias